Advogado de filho de Flordelis sugere que arma foi plantada na casa da família

  • Por Jovem Pan
  • 27/06/2019 07h26 - Atualizado em 27/06/2019 10h13
José Lucena/Estadão ConteúdoDeputada e filho já prestaram depoimento

O advogado de Flávio do Santos, filho da deputada federal Flordelis (PSD) e acusado de matar o padrasto, o pastor Anderson do Carmo, sugeriu que a arma encontrada na casa da família, em Niterói, tenha sido plantada. Segundo ele, o objeto utilizado no crime pode ter sido colocado por uma terceira pessoa ou até mesmo pela polícia do Rio de Janeiro.

Dias antes, Anderson Rollenberg, responsável pela defesa de Flávio, disse que o homem “nega completamente a participação”. A declaração polêmica contradiz a versão dos policiais, que dizem que o filho da deputada já confessou o crime.

A Divisão de Homicídios do Rio de Janeiro tem feito interrogatórios e ouvido amigos, parentes e pessoas próximas para tentar entender o caso. Mais de 20 aparelhos celulares estão sendo analisados na investigação, que quer ver se encontra alguma pista ou indício de envolvimento de pessoas da família – ou não.

Um advogado da família do pastor sugeriu, também, que a deputada não tem colaborado com as investigações. Ela nega qualquer tipo de envolvimento no assassinato e não acredita, também, na participação de Flávio e Lucas dos Santos, seu outro filho que também é investigado, no crime.

Tanto Flávio quanto Lucas encontram-se, atualmente, presos por delitos cometidos anteriormente ao assassinato: o primeiro, por agressão doméstica e o segundo por envolvimento com tráfico de drogas quando era menor de idade.

*Com informações do repórter Rodrigo Viga