Advogados acusados de fraudar contratos são alvo de operação no Rio

  • Por Jovem Pan
  • 10/02/2020 09h50
ReproduçãoOperação mira advogados acusados de fraude em contratos e lavagem de dinheiro

A Polícia Civil e o Ministério Público do Rio de Janeiro cumprem nesta segunda-feira, 10, mandados de prisão contra cinco advogados suspeitos de lavagem de dinheiro e fraudes em contratos.

A Unimed Petrópolis é apontada como uma das vítimas do grupo, e teria sido lesada em R$ 17 mi após fechar um contrato de compra e venda de ativos financeiros fraudulentos.
Segundo a polícia, os criminosos criavam processos administrativos fictícios e com isso, conseguiam adulterar o sistema de informática de órgãos federais.

Com números de protocolos falsos, eles lavravam escrituras falsas e conseguiam a aval da justiça para fazer créditos aparentemente legais. O esquema funcionou de 2012 a 2017, e tinha como alvo as grandes empresas que buscavam se beneficiar com compensação tributária.

As investigações apontam uma movimentação de cerca de R$ 500 mi. Além dos pedidos de prisão, estão sendo cumpridos 20 mandados de busca e apreensão no Rio de Janeiro, Minas Gerais, Bahia e distrito Federal. Até o início da manhã, oito pessoas tinham sido presas.

* Com Agência Brasil.