Evo Morales vai recorrer contra proibição de candidatura ao senado boliviano

  • Por Jovem Pan
  • 22/02/2020 11h18 - Atualizado em 22/02/2020 11h19
EFEEvo Morales quer concorrer ao senado boliviano

Ao lado de advogados, Evo Morales, disse nesta sexta-feira, que sua desqualificação para concorrer a uma vaga no Senado nas eleições de 3 de maio é um erro jurídico. O ex-presidente da Bolívia alegou que membros do Tribunal Eleitoral não querem uma eleição limpa e transparente.

Refugiado em Buenos Aires, Evo Morales aspira um cargo como senador pelo departamento de Cochabamba, seu reduto político. De acordo com o chefe do Supremo Tribunal Eleitoral, Salvador Romero, a candidatura de Evo foi rejeitada pois ele não residiu na região de Cochabamba nos últimos dois anos.

Durante 14 anos em que foi presidente, Morales morou na capital La Paz. As últimas pesquisas da corrida à presidência apontam que Luis Arce, do Movimento ao Socialismo, partido de Evo, lidera a intenção de voto com 31,6%, seguido pelo ex-presidente Carlos Mesa com 17,1%.

* Com informações da repórter Lívia Fernanda.