Ajufe diz que ataque de Marun contra Barroso é “estratégia” para constranger o STF

  • Por Jovem Pan
  • 15/03/2018 06h57
Rosinei Coutinho/SCO/STFO texto assinado pelo presidente da Ajufe, Roberto Veloso, afirma que o comportamento de Marun é "motivo de indignação" e faz parte de uma "estratégia" para constranger o STF e obstruir a Justiça

A Associação dos Juízes Federais do Brasil reagiu em nota divulgada nesta quarta-feira (14) aos ataques do ministro da Secretaria de Governo, Carlos Marun, ao ministro do Supremo Tribunal Federal Luís Roberto Barroso.

O texto assinado pelo presidente da Ajufe, Roberto Veloso, afirma que o comportamento de Marun é “motivo de indignação” e faz parte de uma “estratégia” para constranger o STF e obstruir a Justiça.

Na terça-feira, o Palácio do Planalto convocou uma entrevista coletiva de imprensa em que o emedebista Carlos Marun e o ministro da Justiça, Torquato Jardim, criticaram a decisão de Barroso sobre o decreto de indulto de Natal assinado pelo presidente Michel Temer.

Marun chegou a afirmar que estuda pedir o impeachment de Barroso e que o ministro do STF teria “motivação político-partidária” ligada ao PT.

Na última segunda-feira, Luís Roberto Barroso suspendeu o decreto publicado em dezembro por Temer e fixou regras para a concessão do benefício aos presos de todo o país.

Barroso também é relator do inquérito contra o presidente Temer e autorizou recentemente a quebra do sigilo bancário do governante quando Carlos Marun já havia também se colocado oposto a decisão do ministro do STF classificando como “abusiva e desnecessária”.

*Informações da repórter Neila Carvalho