Alas conservadoras da Câmara se mobilizam com projetos para restringir exposições artísticas

  • Por Jovem Pan
  • 14/10/2017 08h57
Agencia BrasilFeliciano é autor de dois projetos sobre exposições artísticas, um que proíbe ataques à religião

Após as recentes polêmicas com exposições de arte e performances envolvendo nudez e a presença de crianças, deputados já criaram projetos de lei pra regular essas exposições.

Principalmente alas mais conservadoras, como as bancadas evangélica e católica. Um deles é do deputado Marco Feliciano, do PSC, que, segundo ele, proibiria a profanação de símbolos religiosos em apresentações ao vivo e obras de arte. É um projeto amplo apresentado no mês passado que abrange programas de TV, filmes, apresentações musicais, exposições e até mesmo jogos eletrônicos.

Outro projeto do deputado Feliciano impõe que exposições artísticas passem a ter classificação indicativa, de acordo com a idade.

Além desses, um terceiro projeto, do Delegado Francischini (SD-PR), busca punir pessoas que envolverem crianças em em qualquer tipo de exibição artística que contenha nudez. A pena poderia chegar mais de dez anos de prisão.

As movimentações das bancadas conservadoras começaram após as exposições em Porto Alegre e no Museu de Arte Moderna, em São Paulo, ambas no mês passado.

Com informações do repórter Jovem Pan em Brasília Levy Guimarães