Alckmin diz que pesquisas não vão afetar sua candidatura à Presidência

  • Por Jovem Pan
  • 09/01/2018 07h04 - Atualizado em 09/01/2018 10h17
Rovena Rosa/Agência BrasilNos últimos levantamentos, o presidente do PSDB aparece com 8%, mas garantiu que o eleitor é sábio e somente se decide perto da votação

Geraldo Alckmin descartou que pesquisas vão derrubar sua candidatura à Presidência, com a divisão do PSDB e perda de apoio dos partidos políticos do centro.

O governador de São Paulo minimizou a obrigação para atingir 10% até abril, ou tucanos e aliados do presidente Temer vão buscar outro nome para a disputa.

Nos últimos levantamentos, o presidente do PSDB aparece com 8%, mas garantiu que o eleitor é sábio e somente se decide perto da votação.

Geraldo Alckmin também ressaltou que os candidatos não estão definidos e têm capacidade para acabar com a divisão atual do País: “isso não tem nenhum sentido porque as mudanças de pesquisa só vão ocorrer mais perto do processo eleitoral, quando a população estiver mais focada na questão da disputa, quando os candidatos estiverem definidos, isso é absolutamente normal”.

O questionamento ao governador cresceu após o ex-presidente FHC admitir preocupação com a candidatura tucana não conseguir reunir as forças políticas.

O prefeito de São Paulo, João Doria, garantiu que a candidatura de Geraldo Alckmin está consolidada no PSDB: “não há essa discussão, não vejo nenhum risco”.

Doria avaliou ainda que Lula será condenado em segunda instância, mas o PT irá se utilizar de instrumentos jurídicos para mantê-lo na disputa em 2018.

Alckmin precisará deixar o seu cargo em abril para poder se candidatar às eleições presidenciais de 2018.

*Informações do repórter Marcelo Mattos