América Latina: 62 milhões de pessoas vivem na extrema pobreza

  • Por Jovem Pan
  • 16/01/2019 06h52 - Atualizado em 16/01/2019 07h39
Fernando Frazão/Agência BrasilOs dados são da Comissão Econômica para a América Latina e o Caribe

Na América Latina, 62 milhões de pessoas estão na faixa da extrema pobreza. Os dados são da Comissão Econômica para a América Latina e o Caribe.

De acordo com o informe “Panorama Social da América Latina 2018”, que apresenta dados do ano anterior, a pobreza atinge 184 milhões de latino-americanos, mantendo-se estável na região.

Já a extrema pobreza manteve o ritmo dos últimos quatro anos e continuou aumentando, chegando ao percentual de 10,2% da população regional.

Quanto a 2018, a Cepal estima que os dados relacionados àqueles que estão em situação extrema de pobreza devem continuar crescendo. Já os pobres devem cair para 182 milhões de pessoas.

O estudo aponta ainda que as populações de áreas rurais são mais vulneráveis que as que residem em regiões urbanas. Mulheres, crianças, adolescentes, indígenas e afrodescendentes também são os mais atingidos na América Latina.

No Brasil, 5,5% vivem na faixa da extrema pobreza. O maior percentual está na Bolívia, onde 16,4% dos cidadãos sofrem com a pobreza extrema.

*Informações do repórter Matheus Meirelles