Ana Amélia admite sondagens, mas ressalta que não houve convite para ser vice de Alckmin

  • Por Jovem Pan
  • 02/08/2018 09h40
Waldemir Barreto/Agência SenadoEm entrevista exclusiva ao Jornal da Manhã, a senadora ressaltou que “convite é o titular chegar e falar ‘quero que você faça isso’. Sondagem não é convite”

Especulada como uma possibilidade para compor a chapa presidencial de Geraldo Alckmin (PSDB), a senadora Ana Amélia (PP-RS) disse que o que ocorreram até agora foram sondagens, mas não convites.

Em entrevista exclusiva ao Jornal da Manhã, a senadora ressaltou que “convite é o titular chegar e falar ‘quero que você faça isso’. Sondagem não é convite”.

Segundo Ana Amélia, há sondagens de diversos segmentos, e que ela avaliará os cenários “talvez não pensando muito em mim, mas no País”.

Ela admitiu que uma tentativa de reeleição no Rio Grande do Sul é favorável, mas não garantida. “Não tem isso, a gente tem histórico de candidatos que foram dormir vitoriosos e acordaram derrotados. As eleições no RS são favoráveis, mas problema é que você também não pode se omitir. Eu não gosto de me omitir quando sou chamada em alguma missão. Mas preciso avaliar pontos que devem ser considerados”, finalizou.

Internação

A senadora Ana Amélia (PP-RS) passou a noite e madrugada desta quarta-feira (1º) no Hospital Geral de Caxias do Sul em observação após ter uma crise de hipertensão. A agenda da pepista foi cancelada.

Amélia estava visitando justamente a instituição hospitalar quando sentiu cansaço e tontura devido ao estresse decorrente da agenda de viagem.

À Jovem Pan, a senadora afirmou que está recuperada e já em Brasília com as atividades parlamentares retomadas.

Confira a entrevista exclusiva com a senadora Ana Amélia:

Confira a cobertura completa das Eleições 2018