Aneel aciona bandeira vermelha e conta de luz ficará mais cara em maio

Mudança significa uma taxa adicional de R$ 4,169 para cada 100 kWh consumidos

  • Por Jovem Pan
  • 01/05/2021 06h46
CESAR CONVENTI/FOTOARENA/ESTADÃO CONTEÚDO Conta de energia elétrica e lâmpada Segundo a Agência Nacional de Energia Elétrica, mudança está relacionada com a época do ano e os baixos reservatórios das usinas hidrelétricas do país

A decisão da Agência Nacional de Energia Elétrica (Aneel) foi de uma cobrança extra na conta de luz dos brasileiros. A partir de maio, será cobrado a bandeira vermelha 1, que significa uma taxa adicional mais alta de R$ 4,169 para cada 100 kWh consumidos. As bandeiras tarifárias servem para sinalizar a melhora ou piora das condições de abastecimento de energia elétrica no país. Elas são acionadas quando o nível dos reservatórios das hidrelétricas está baixo. Em abril, as faturas de todo o país foram fechadas com bandeira amarela, que representa R$ 1,34 a mais a cada 100 kWh. Segundo a Aneel, a mudança está relacionada com a época do ano, já que o mês de maio marca o início da estação seca em boa parte do país e os reservatórios das principais usinas hidrelétricas do país já estão baixos. A mudança da bandeira gera impacto sobre a inflação geral do país. Até março, o índice oficial acumulava alta de 6,10% em 12 meses – acima da meta de inflação para este ano, que é de 3,75%.

*Com informações da repórter Caterina Achutti