ANS autoriza reajuste de 7,35% nos planos de saúde individuais

  • Por Jovem Pan
  • 24/07/2019 06h41 - Atualizado em 24/07/2019 11h25
Arquivo/Agência BrasilO aumento, vai afetar 9,1 milhões de beneficiários, representando 17%  do total de 47,1 milhões de pessoas com assistência médica no país.

A Agência Nacional de Saúde Suplementar autorizou o reajuste máximo de 7,35% para os planos de saúde individuais e familiares, com vigência de 1º de maio de 2019  a 30 de abril de 2020.

No ano passado, a correção autorizada foi de até 10%. O Índice de Preços ao Consumidor Amplo (IPCA), calculado pelo IBGE, encerrou o ano passado com alta de 3,78% . A advogada especialista em direito à saúde, Rosana Chiavassa diz que o aumento é bem maior do que a inflação e o setor ainda necessita de ajustes.

O aumento, vai afetar 9,1 milhões de beneficiários, representando 17%  do total de 47,1 milhões de pessoas com assistência médica no país. De acordo com a integrante da Comissão de Saúde Pública da Ordem dos Advogados do Brasil, Tatiana Viola, o restante dos consumidores possui contratos de planos de saúde coletivos e empresariais, cujo percentual não será aplicado.

Os contratos de planos de saúde individuais registram redução.Em um ano, a modalidade perdeu 108 mil clientes.  Já os planos empresariais receberam 263 mil usuários a mais.

Com informações do repórter Daniel Lian.