Ao som de “Roda Viva”, Dirceu diz, em vídeo, que livro de memórias é dedicado a Lula

  • Por Jovem Pan
  • 29/06/2018 06h30 - Atualizado em 29/06/2018 10h07
Agência Brasil"Este livro é uma forma de eu me defender, defender o legado de Lula, do PT e dos democratas, patriotas, nacionalistas, socialistas e de todos aqueles que lutaram por um Brasil melhor”, disse

O ex-ministro da Casa Civil, José Dirceu, está dedicando ao ex-presidente da República Luís Inácio Lula da Silva seu livro de memórias que foi escrito no período em que esteve na prisão.

Em um vídeo, ele fala sobre o companheiro que está no cárcere em Curitiba: “minhas memórias também são homenagem a Lula. Preso injustamente, condenado em um processo sumário, político, de exceção, mas que tem o apoio do povo brasileiro que o quer como presidente. Este livro é uma forma de eu me defender, defender o legado de Lula, do PT e dos democratas, patriotas, nacionalistas, socialistas e de todos aqueles que lutaram por um Brasil melhor”.

O petista se diz um lutador, que sua prisão foi injusta e relembra o período em que morou em Cuba. “Estou lançando as minhas memórias que escrevi durante os anos de prisão injusta. Relembro e rememoro nossas lutas, parte de nossas vidas, da luta contra a ditadura, das Diretas, do impeachment e relembro da minha vida em Cuba”.

O vídeo gravado por Dirceu tem ainda uma música ao fundo. “Roda Viva”, de Chico Buarque, música “de denúncia” do cantor à época da ditadura militar no Brasil.

Solto pelo Supremo Tribuna Federal nesta semana, José Dirceu ainda elencou uma série de movimentos sindicais e adiantou que vai escrever um segundo volume.

 

*Informações do repórter Daniel Lian