Após acidente e morte de juíza, Doria descarta dano estrutural no Viaduto Fepasa

  • Por Jovem Pan
  • 22/11/2017 07h32
Jovem PanA sinalização na ponte aponta altura máxima de 4 metros 30 centímetros, e o caminhão tinha 4 metros e 46 centímetros

Prefeito de São Paulo, João Doria, descartou dano estrutural em viaduto que vitimou juíza nesta semana.

Adriana Nolasco da Silva, de 46 anos, morreu após seu carro ser atingido por estrutura de concreto do viaduto Fepasa, na Avenida do Estado, por um caminhão com excesso de altura que provocou o acidente.

“A estrutura não estava comprometida. O viaduto não pertence à Prefeitura, mas à Fepasa, que é órgão do Estado. O viaduto continua operando, funcionando, ele sofreu impacto de caminhão que tinha altura superior. O acidente não foi gerado por um problema do viaduto, mas por um caminhão que, na caçamba, estava excedendo a altura”, disse o tucano.

A sinalização na ponte aponta altura máxima de 4 metros 30 centímetros, e o caminhão tinha 4 metros e 46 centímetros. Mas a FL Logística Brasil, em uma nota, após lamentar o acidente informou que o caminhão transitava dentro dos padrões legais numa rota diária há cinco anos.

*Informações do repórter Marcelo Mattos