Após acidentes envolvendo modelos 737 MAX 8 e 9, Boeing promove mudanças em aeronaves

  • Por Jovem Pan
  • 28/03/2019 07h52
EFEA empresa também afirmou que as atualizações vão reduzir a carga de trabalho da tripulação em situações anormais de voo

Após desastres com aviões da companhia, a Boeing anunciou mudanças no manual e no software de controle de voo dos modelos 737 MAX 8 e 9.

A medida foi tomada depois que os Estados Unidos suspenderam operações com aviões do mesmo tipo por semelhanças em dois acidentes nos últimos cinco meses.

A fabricante norte-americana alterou o Sistema de manobra desenvolvido especificamente para os modelos. A alteração busca garantir maior proteção aos sensores que alertam aos pilotos sobre eventuais perdas de estabilidade.

A empresa também afirmou que as atualizações vão reduzir a carga de trabalho da tripulação em situações anormais de voo.

As agências reguladoras ainda devem analisar a mudança no software e as alterações no manual e decidir se adicionam outras medidas. Só depois desse processo é que as entidades vão certificar a modificação feita pela Boeing e avaliar se as aeronaves podem voltar às atividades.

A fabricante norte-americana também quer que os pilotos passem por novos treinamentos antes de voltar a voar com o 737 Max. A Boeing aproveitou para reforçar que o modelo da aeronave é seguro.

Em outubro do ano passado, um avião da Lion Air caiu na Indonésia logo após a decolagem. 

No início de março, uma segunda queda aconteceu com avião da Ethiopian Airlines, que tinha o Quênia como destino. 

Juntos, as duas tragédias deixaram 346 mortos.

*Informações da repórter Nanny Cox