Após alta, Bolsonaro está em Brasília e deve reassumir nesta terça

  • Por Jovem Pan
  • 17/09/2019 06h32
GABRIELA BILó/ESTADÃO CONTEÚDOO presidente permanece com a rotina de dieta e atividade física em domicílio; ele teve melhoras nos exames

O presidente Jair Bolsonaro começa a recuperação em casa após passar nove dias internado em São Paulo. Ele chegou a Brasília na noite desta segunda-feira (16), depois de deixar o hospital Vila Nova Star, na capital paulista, com forte esquema de segurança.

Ao chegar na capital federal, Bolsonaro afirmou que já reassume nesta terça-feira. Amanhã eu reassumo a Presidência e sanciono a lei que amplia a posse de arma do pessoal do campo.” Trata-se de projeto de lei aprovado pelo Congresso Nacional no final de agosto, que considera a posse de arma para toda a extensão de imóveis rurais.

O presidente permanece com a rotina de dieta e atividade física em domicílio. Ele teve melhoras nos exames, com ênfase na recuperação do trânsito intestinal.

O diretor do Hospital Vila Nova Star, Antonio Antonietto, destaca a evolução de Bolsonaro. Ele veio com uma melhora progressiva, foi aceitando alimentação oral e foi a evolução que se esperava para esse tipo de cirurgia. E, com a alta, os cuidados devem permanecer.”

Segundo ele, o presidente continua com a dieta cremosa. A próxima etapa é de ingestão de alimentos pastosos.

Na sexta-feira (20), Bolsonaro deve ir a um centro médico em Brasília para avaliar a recuperação, podendo voltar à dieta normal dependendo dos resultados dos exames.

Agenda

A programação na Assembleia-Geral da ONU, em Nova York, foi mantida. Houve alteração apenas na data de ida para os Estados Unidos, já que a viagem estava prevista para o dia 22, mas ocorrerá apenas em 23 de setembro.

Após o discurso de abertura da Assembleia Geral da ONU, Jair Bolsonaro segue para o Texas, onde se reunirá com industriais, empresários e oficiais das Forças Armadas norte-americanas. Ele volta ao Brasil no dia 25 de setembro.

Em outubro, o presidente tem viagens confirmadas para Japão, China e Oriente Médio, com duração de dez dias.

*Com informações do repórter Matheus Meirelles