Após apagão histórico, energia é restabelecida na Argentina e no Uruguai

  • Por Jovem Pan
  • 17/06/2019 06h57
EFEApagão na Argentina faz trabalhadores eleitorais utilizaram lanternas durante expediente

Um apagão deixou toda a Argentina e o Uruguai sem energia elétrica neste domingo (16) e afetou cerca de 48 milhões de pessoas. O blecaute ocorreu por volta das 7 horas da manhã e a eletricidade foi sendo restabelecia ao longo do dia.

Segundo a Edesur, principal distribuidora de energia da Argentina, a falha ocorreu em uma linha de transporte entre as usinas de Yacyretá e Salto Grande, no litoral do país. O colapso teria ativado as proteções das centrais geradoras, que saíram de funcionamento e produziram o apagão.

A Argentina apresenta apagões com frequência, mas este foi o maior e mais longo dos últimos 20 anos. A hipótese mais provável é que apagão teria ocorrido devido a “alta demanda”.

A Edesur divulgou um mapa mostrando que o apagão acabou se espalhando por causa da interligação entre o sistema elétrico. O blecaute aconteceu no domingo em que os argentinos comemoram o Dia dos Pais.

A brasileira, Giovana Franchi, que vive em Buenos Aires há nove anos, afirmou que a região onde mora ficou mais de quatro horas sem eletricidade:

“Fiquei sabendo que teve problema com metrô, tinha poucos ônibus, as pessoas demorava pra chegar no trabalho e quando chegavam tinham que esperar pra ver se voltava a energia, tinha lugar com gerador, mas foi um dia bem complicado”, contou à Jovem Pan.

Giovana Franchi disse que a apagão também chegou a afetar o fornecimento de internet.

Pelas redes sociais, o presidente da Argentina, Mauricio Macri, declarou que o apagão é um “caso inédito” que será “investigado a fundo”.

O Uruguai também foi afetado porque compartilha com a Argentina um sistema interconectado de energia elétrica, centralizado na usina binacional de Salto Grande.

Segundo o Operador Nacional do Sistema Elétrico, o apagão não afetou o Brasil.

*Com informações do repórter Afonso Marangoni