Após arrastões no bairro dos Jardins, em SP, sensação de medo permanece entre moradores

Na última semana, dois edifícios foram alvos dos criminosos

  • Por Jovem Pan
  • 29/04/2019 07h08 - Atualizado em 29/04/2019 10h51
Reprodução/Google MapsAs ocorrências de furto registradas no 77º DP, nos Jardins, dispararam nesse ano

Quem mora na região dos Jardins, na zona sul de São Paulo, está assustado. Em menos de dois dias na semana passada, aconteceram um arrastão e uma tentativa de assalto em dois prédios diferentes.

Na sexta-feira (26), por volta das 13h, dois bandidos tentaram invadir um apartamento entre a Alameda Lorena e a José Maria Lisboa. Os moradores do prédio perceberam a ação e chamaram a polícia.

Os criminosos fugiram quando a PM chegou. Felizmente ninguém ficou ferido e nada foi levado.

Já na última quarta-feira (24), a situação foi pior. Oito bandidos entraram em outro prédio na Alameda Lorena com a Rua Oscar Freire por volta das 20h.

Os assaltantes marcaram uma visita com uma corretora para visitar um apartamento que está para alugar. Eles renderam a corretora, os funcionários e alguns fizeram moradores reféns, inclusive idosos.

Quando a polícia chegou já era tarde, os criminosos levaram joias e aparelhos eletrônicos.

Eliana Nobes mora na Alameda Casa Branca um pouco mais para baixo de onde aconteceu o arrastão e disse ter medo de que os crimes voltem a ocorrer.

Outro morador da Alameda Casa Branca, o advogado Rogério Cury falou que a maneira como os bandidos entraram, marcando com a corretora, é motivo para outros prédios ficarem atentos.

O secretário de Segurança Pública de São Paulo, General Campos, disse que cabe aos condomínios aumentarem o controle de quem entra e quem sai dos edifícios.

As ocorrências de furto registradas no 77º DP, nos Jardins, dispararam nesse ano. De janeiro a março foram mais de 2,8 mil casos, um aumento de 30% em relação ao mesmo período do ano passado.

*Informações do repórter Victor Moraes