Após ataque, escola em Suzano reabre para alunos nesta terça (19)

  • 19/03/2019 07h22
ReproduçãoO colégio receberá alunos apenas para atividades com psicólogos e assistentes sociais, com o objetivo de ajudá-los no retorno à rotina

A escola estadual Raul Brasil, em Suzano, na Grande São Paulo, reabre as portas nesta terça-feira (19) para o recebimento de estudantes. Alvo de atentado que deixou 10 mortos, entre eles os dois assassinos, o colégio receberá alunos apenas para atividades com psicólogos e assistentes sociais, com o objetivo de ajudá-los no retorno à rotina.

Nesta segunda-feira (18), eles já puderam retornar ao prédio para buscar os materiais deixados abruptamente no dia do ataque.

Renata Inocêncio está no segundo ano do ensino médio. Ela completa, nesta terça-feira, 17 anos, e foi uma das pessoas que conseguiram se esconder dentro da biblioteca durante o massacre. Ela retornou nesta segunda-feira, justamente, para buscar os materiais deixados na sala de aula.

A mãe da estudante Renata, Rosimeire Inocêncio, trabalha nos Correiros, é carteira, e contou que está tendo problemas com a filha dentro de casa.

Na recepção aos professores e funcionários, muitos estudantes de fora da escola e voluntários de fora de Suzano foram ao local desejar as boas vindas e prestar homenagens às vítimas.

O senhor Antônio da Paz viajou de São Roque, no interior de São Paulo, para transmitir uma mensagem de amor. Já Vitória Aguida mora em Suzano, mas estuda em outra escola da cidade. Ela perdeu um amigo no massacre e falou da preocupação que se espalhou pela cidade.

A escola estadual Raul Brasil também passou por nova pintura nas áreas externas e internas. O objetivo é repaginar o local, para melhorar a experiência de retorno aos estudantes.

*Informações do repórter Matheus Meirelles