Após ensaio no fim de semana, democratas se preparam para ‘Super Terça’ nos EUA

  • Por Jovem Pan
  • 02/03/2020 08h30
EFE/EPA/JIM LO SCALZOJoe Biden venceu na Carolina do Sul, um estado em que 60% dos eleitores democratas são negros

Nos Estados Unidos, o pré-candidato democrata Joe Biden foi o vencedor das prévias eleitorais do partido nesse fim de semana. Essa foi a primeira vitória de Biden na corrida deste ano.

Ele venceu na Carolina do Sul, um estado em que 60% dos eleitores democratas são negros por conta do apoio de um dos congressistas afro-americanos mais influentes da região, Jim Clyburn.

Já o democrata Pete Buttigieg não conseguiu um bom resultado no Estado e decidiu abandonar a disputa eleitoral. No domingo (1º) a noite, ele fez um discurso dizendo que o objetivo do partido democrata sempre foi se unir para tirar Donald Trump do poder e acha melhor se afastar para que isso aconteça.

Tudo indica, então, que a principal disputa das próximas prévias eleitorais ficarão com Joe Biden, como um candidato mais moderado, e Bernie Sanders — mais à esquerda. As próximas prévias são essenciais para a escolha de quem deve concorrer contra Donald Trump em novembro. Na Super Terça, 14 estados norte-americanos vão às urnas — incluindo a Califórnia e o Texas.

Na Super Terça os candidatos disputam por quase 1/3 de todos os delegados disponíveis. É que o sistema eleitoral dos Estados Unidos é muito diferente do brasileiro. Enquanto no Brasil o candidato que tem o maior número de votos ganha, nos EUA vence quem tiver o maior número de delegados — que são os integrantes do colégio eleitoral.

Quanto mais populoso um Estado, maior o número de delegados por lá. Nas eleições presidenciais, o candidato que consegue o maior número de votos em um Estado acaba levando todos os votos de lá. Por isso os estados mais populosos são tão valiosos.

Já nas primárias, as regras variam de estado para estado. Mas, de modo geral, um candidato precisa conseguir pelo menos 1991 delegados até a convenção nacional do partido em julho para representar os democratas em novembro desse ano.

*Com informações da repórter Mariana Janjácomo