Após massacre, 485 novos agentes penitenciários tomam posse no Pará

  • Por Jovem Pan
  • 03/08/2019 08h59
ReproduçãoO governo estadual também convocou 642 candidatos excedentes aprovados no concurso da Susipe

O governo do Pará dá posse neste sábado (3) para 485 agentes penitenciários que passaram no concurso da Superintendência do Sistema Penitenciário do Estado. O efetivo inicia o trabalho na próxima segunda-feira (5) em unidades prisionais da região metropolitana de Belém, Carajás, Guamá, Xingu e Baixo Amazonas.

O governo estadual também convocou 642 candidatos excedentes aprovados no concurso da Susipe. Esse grupo, ainda deve passar pela fase de formação, que leva cerca de 4 meses.

A decisão de aumentar o efetivo nos presídios paraenses faz parte das ações tomadas após o confronto entre facções no Centro de Recuperação de Altamira, que terminou com 58 mortos.

Nesta sexta (2), a secretaria de Segurança Pública retomou a transferência de 26 detentos responsáveis pelo massacre da última segunda-feira (29). Esse foi o grupo envolvido na morte de 4 presos durante a viagem de transferência de Altamira.

Eles estavam em um caminhão de transporte de presidiários divididos em quatro celas e com algemas de plástico. A secretária de Segurança acredita que alguns romperam o dispositivo e cometeram o crime em pontos da estrada que as câmeras de segurança perderam o sinal.

A nova operação de transferência foi feita por via aérea e com algemas de três pontos, que prendem os pés e mãos.

Dos 26 que estavam no caminhão, 22 foram indiciados pela Polícia Civil pelos crimes de associação criminosa e homicídio qualificado.

O conflito no Centro de Recuperação de Altamira aconteceu por disputa de controle da unidade entre duas facções criminosas.

Este já é o maior massacre em presídios de 2019 e o segundo maior da história recente, atrás somente do Carandiru.

*Com informações da repórter Nanny Cox