Após mortes de moradores de rua, prefeitura e estado de São Paulo reforçam ações de assistência

  • Por Jovem Pan
  • 08/07/2019 06h36 - Atualizado em 08/07/2019 08h36
Rovena Rosa/Agência Brasil Governo e prefeitura fizeram ações para auxiliar essas pessoas no fim de semana

Pelo menos três moradores de rua podem ter morrido de frio em São Paulo no último final de semana. Desde a madrugada da última sexta-feira, a capital paulista tem enfrentado temperaturas baixíssimas. Após as mortes, a prefeitura e governo do estado decidiram intensificar as ações de acolhimento para pessoas em situação de rua.

O Governo de São Paulo realizou na noite deste domingo (7) uma força-tarefa com equipes da Defesa Civil Estadual, Polícia Militar, Secretaria de Desenvolvimento Social e Fundo Social. O major da Defesa Civil de São Paulo, Marcelo Vieira, explica que a ação ocorreu em quatro regiões da capital: Centro, Jabaquara, Bresser e Zona Norte. “Essa ação envolveu mais de 50 pessoas, mais de 20 veículos, onde nós distribuímos, para as pessoas mais vulneráveis, agasalhos, cobertores, calçados, água.”

Na noite do último sábado, o prefeito Bruno Covas (PSDB) ambém participou de ações de acolhimento na região central da cidade. Ele disse que uma melhoria no sistema está sendo pensada para evitar mortes. “Uma ação muito forte, muito firme, da prefeitura de São Paulo para poder acompanhar isso, ver de que forma a gente consegue ampliar, aperfeiçoar esse sistema, para que a gente não tenha mais outros casos de óbito de moradores de rua na cidade de São Paulo”, afirmou.

A prefeitura ainda informou que, em caráter de emergência, foi disponibilizado mais alojamentos temporários neste final de semana, em regiões estratégicas da Capital, como por exemplo, nos bairros da Casa Verde e Lapa.

A população  também pode ajudar pessoas em situação de rua solicitando uma abordagem social por meio da Central 156, que funciona 24 horas por dia.

*Com informações da repórter Victoria Abel