Após queda na receita, governo de SP apura fraude no Bilhete Único

  • Por Jovem Pan
  • 03/05/2019 09h39
Willian Moreira/Estadão ConteúdoO sistema de pagamentos é controlado pela Prefeitura de São Paulo. A Ernst & Young foi escolhida para levantar possíveis perdas, nos últimos cinco anos.

Após um balanço anual apontar queda de 160 milhões de reais nas receitas das empresas do governo do estado, o Metrô e a CPTM contrataram auditoria para análise de fraudes no Bilhete Único.

O sistema de pagamentos é controlado pela Prefeitura de São Paulo. A Ernst & Young foi escolhida para levantar possíveis perdas, nos últimos cinco anos.

O Metrô reforça a responsabilidade da prefeitura no combate as fraudes e a auditoria poderá identificar as causas e o volume das perdas. A CPTM também notificou a SPtrans, empresa municipal que administra os ônibus, para esclarecimentos sobre a remuneração do sistema.

As empresas reivindicam o ressarcimento das eventuais perdas, na notificação extrajudicial apresentada na 11ª Vara da Fazenda Pública. A CPTM garante ter constatado riscos no controle das informações do Bilhete Único.

Do outro lado, a SPTrans garante que irá rebater os argumentos, que não condizem com a realidade do Bilhete Único.

*As informações são do repórter Marcelo Mattos