Após renegociar dívidas, Macri pede ‘tranquilidade’ aos argentinos

  • Por Jovem Pan
  • 30/08/2019 07h20
EFEPresidente afirmou que vai dialogar com toda a população

O presidente da Argentina, Mauricio Macri, pediu calma nesta quinta-feira (28), durante um pronunciamento realizado antes da abertura dos mercados. No dia anterior, o ministro da Fazenda, Hernan Lacunza, anunciou que o país vai iniciar um processo para estender os prazos de vencimento de sua dívida com credores privados.

A Argentina também vai renegociar o vencimento dos seus empréstimos com o FMI (Fundo Monetário Internacional).

Segundo Macri, essas medidas têm como objetivo “reduzir o risco” da inflação para a população e “defender a estabilidade cambial no curto, médio e longo prazos”. Ele afirmou ainda que, seu único objetivo, é dar tranquilidade ao povo argentino.

O discurso de Macri ocorreu durante a cerimônia de inauguração de um estaleiro. Ele aproveitou a oportunidade para alfinetar o rival, Alberto Fernández, ao dizer que, para que as eleições ocorram da melhor maneira possível, não depende apenas de um governo.

Ele também reafirmou o compromisso de dialogar com todos, para levar mais calma e serenidade aos argentinos e pediu, ainda, que se formasse uma comunidade democrática para evitar a deterioração da economia.

Nesta quinta-feira, a moeda argentina, o peso, chegou a registrar queda de 3%. O risco-país avançou para o patamar mais alto desde 2005, com aumento de 48 pontos-base para 2.037 pontos.

*Com informações da repórter Nicole Fusco