Após suspensão do parlamento, Londres tem protestos e oposição fala em ‘golpe’ de Johnson

  • Por Jovem Pan
  • 29/08/2019 08h53
EFEPedido de Johson tem sido considerado golpe pela oposição e foi alvo de protestos em Londres

Depois de aceito pela rainha Elizabeth II, o pedido do primeiro-ministro do Reino Unido, Boris Johnson, de suspender o parlamento do país por cinco semanas às vésperas do Brexit tem sido chamado de “golpe constitucional” pela oposição. O motivo é a aproximação da data limite para a saída do Reino Unido da União Europeia (UE), que precisa acontecer até o dia 31 de outubro e que o premiê deseja fazer sem acordo.

Logo após a decisão, houve grande mobilização dos partidos de oposição. Eles já estavam tentando bolar um plano para barrar o divórcio sem acordo, mas ac conversas foram aceleradas após a aceitação da rainha.

Em Londres, protestos tomaram a Downing Street e uma petição online contra a suspensão já reuniu cerca de um milhão de assinaturas. Há também um questionamento jurídico tentando barrar a decisão de Johnson que, na prática, vai silenciar o debate político sobre o Brexit faltando apenas algumas semanas para ele ocorrer.

O governo defende a decisão e insiste que haverá tempo para todos os debates necessários num sofisma inacreditável para democracias maduras mas, como a rainha já autorizou a suspensão, parece improvável que haja uma reviravolta agora.

O que a oposição pretende fazer é usar os próximos quatro ou cinco dias de atividades parlamentares antes da suspensão para tentar enquadrar Johnson e evitar que ele leve adiante o claro plano de desfiliação sem acordo.

*Com informações do repórter Ulisses Neto