Após tentativa de roubo de caixas eletrônicos, criminosos invadem imóvel e fazem reféns na Grande SP

  • Por Jovem Pan
  • 04/04/2019 06h18 - Atualizado em 04/04/2019 09h12
Divulgação/SSP
A Polícia Militar cercou o local e negocia a rendição dos criminosos

Em fuga, após tentativa de assalto bandidos invadiram um imóvel e mantiveram, na manhã desta quinta-feira (04), pelo menos três pessoas reféns em Guararema, na Grande São Paulo.
 Seriam pelo menos 25 criminosos, integrantes de uma quadrilha que, por volta as três horas da madrugada de hoje, tentaram assaltar duas agências bancárias naquele município.

Segundo as informações iniciais da Polícia Militar, o bando, fortemente armado, composto por cerca de 25 suspeitos, invadiu a agência do Santander localizada na Rua 23 de Maio, no centro da cidade, e uma agência do Banco do Brasil que fica na Rua Rangel Júnior, a menos de 100 metros da Delegacia Central.

A Polícia Militar foi acionada e chegou ao local antes mesmo que os artefatos explosivos inseridos nos caixas eletrônicos fossem detonados. 
Os assaltantes fugiram, abandonando quatro dinamites no interior do Santander.

Policiais militares do 17º Batalhão e da ROTA (Rondas Ostensivas Tobias Aguiar) conseguiram localizar parte do grupo na Estrada Guararema-Santa Branca, próximo ao Condomínio Alpes de Guararema, no Jardim Costão.

Naquele local, ocorreu uma troca de tiros e os bandidos foram baleados.

Ainda na fuga, dois suspeitos invadiram um imóvel na Rua Álvaro Campagnoli, próximo à Estrada Municipal Doutor Hércules Campagnoli, onde fizeram duas mulheres e um homem de reféns.

Os ladrões, acuados, prometeram se entregar somente com a chegada das equipes de reportagem.
 O GATE (Grupo de Ações Táticas Especiais, da Polícia Militar) foi acionado para fazer a retirada dos explosivos que ficaram no interior do banco. 
A Polícia Militar cercou o local e negociou a rendição dos criminosos.

Onze criminosos morreram na troca de tiros com a Polícia. Oito foram mortos no entorno da Rua Rangel Júnior; outro foi morto quando saía da casa onde fez reféns; e mais dois foram mortos na mata por equipes que faziam buscas. Foram apreendidas armas, explosivos e coletes à prova de balas.

*Informações do repórter Paulo Édson Fiore