Após visita na PF de Curitiba, Gleisi Hoffmann diz que Lula está “preocupado com o País”

  • Por Jovem Pan
  • 18/04/2018 06h37 - Atualizado em 18/04/2018 09h27
EFE“Para um preso, ele está bem. Mas a gente sente que ele está triste, está isolado. Ele está muito preocupado com o País", disse Gleisi Hoffmann

Senadores visitam Lula em Curitiba com a promessa de liberar as visitas e manter a mobilização na Superintendência da Polícia Federal. Onze parlamentares da Comissão de Direitos Humanos fizeram uma diligência nas instalações em que o petista está detido desde o dia 7 de abril.

A presidente nacional do PT, Gleisi Hoffmann, criticou o isolamento de Lula, pelo acesso restrito aos seus advogados e classificou a prisão como política.

A senadora garantiu que o ex-presidente está bem, e passa o tempo lendo livros, mas manifestou a preocupação com o futuro do Brasil: “para um preso, ele está bem. Mas a gente sente que ele está triste, está isolado. Ele está muito preocupado com o País. Está lendo livros que falam sobre o futuro da humanidade”.

Os parlamentares visitaram outros presos na carceragem, para não ficarem exclusivos a Lula, e todos disseram que eles são tratados com respeito.

O petista Lindbergh Farias incentivou os manifestantes a manter o acampamento vizinho à Polícia Federal em defesa a liberdade de Lula: “Lula querendo jogar a gente pra cima o tempo todo. Ele está escutando tudo o que as pessoas estão fazendo aqui na frente. Saio daqui muito indignado, mas ele está bem e quer estimular a gente a continuar a nossa luta”.

A senadora Vanessa Grazziotin afirmou que Lula não deixou que ninguém chorasse e disse que suas instalações não são diferentes do que sempre viveu.

A parlamentar do PC do B criticou a decisão da Justiça pela prisão de Lula em um golpe, segundo ela, contra o projeto da maioria do povo brasileiro: “não conseguindo vencer o que fizeram, esse golpe, estamos vivendo um golpe de novo tipo”.

A diligência aprovada pela Comissão de Direitos Humanos do Senado durou duas horas na Superintendência da Polícia Federal em Curitiba.

Lula está numa sala especial de 15 metros quadrados, isolada, que era usada como alojamento para policiais, com cama, banheiro, mesa e uma televisão.

*Informações do repórter Marcelo Mattos