‘Aquele que pega em armas e chama para si a guerra, a guerra deve ter’, diz Witzel

  • Por Jovem Pan
  • 03/01/2019 06h22 - Atualizado em 03/01/2019 06h23
Paulo Carneiro/Estadão ConteúdoWitzel tem focado seu início de governado em discursos voltados para a melhora da segurança no Estado

O governador do Rio de Janeiro decretou guerra aos traficantes e criminosos do Estado. Na cerimônia de transmissão de cargo, nesta quarta-feira (02), no Palácio Guanabara, Wilson Witzel disse que quem porta arma sem autorização está chamando para si a guerra.

Witzel tem focado seu início de governado em discursos voltados para a melhora da segurança no Estado.

Na posse de Jair Bolsonaro, em Brasília, Witzel disse que teve conversa franca com o ministro da Justiça, Sergio Moro, e pediu leis mais duras contra criminosos e aplicação de lei antiterrorismo contra estes.

“Aquele que pega em armas e chama para si a guerra, a guerra deve ter. Não admitiremos a sociedade refém do crime organizado. Como terroristas serão tratados”, disse.

*Informações do repórter Rodrigo Viga