Arrecadação com áreas leiloadas do pré-sal será R$ 200 bi acima do anunciado, diz diretor da ANP

  • Por Jovem Pan
  • 31/10/2017 06h48 - Atualizado em 31/10/2017 12h08
Divulgação/PetrobrasInicialmente, a ANP estimava que a arrecadação futura, em 30 anos, em R$ 400 bilhões. Mas, como áreas foram vendidas com ágio, agora, a estimativa é de algo em torno de R$ 600 bilhões

Governo refaz as contas e diz que arrecadação do Estado com áreas do pré-sal vendidas na sexta-feira (27) será R$ 200 bilhões maior do que se imaginava.

O diretor-geral da ANP, Décio Odone, apresentou nesta segunda-feira (30) um cálculo atualizado da arrecadação do Estado – incluindo União, Estados e municípios – relativos à venda dos seis blocos do pré-sal nas segunda e terceira rodadas realizadas na ultima sexta.

Inicialmente, a ANP estimava que a arrecadação futura, em 30 anos, em R$ 400 bilhões. Mas, como áreas foram vendidas com ágio, agora, a estimativa é de algo em torno de R$ 600 bilhões.

Odone disse que o leilão foi um sucesso mais do que estrondoso: “nunca tive nenhuma dúvida, só estou dizendo que tinha gente dizendo que o leilão não tinha arrecadado o previsto. E a arrecadação total é avassaladoramente superior”.

Ainda nesta semana a ANP irá divulgar dados sobre o que há de excedente na cessão onerosa, um contrato firmado entre Petrobras e a União em 2010.

*Informações do repórter Rodrigo Viga