Às vésperas da segunda prova, Bolsonaro diz que Enem não ‘deseducou’ ninguém

  • Por Jovem Pan
  • 09/11/2019 08h58
Isac Nóbrega/PRPresidente defendeu prova sem "questões ideológicas"

O presidente Jair Bolsonaro (PSL) afirmou, nesta sexta-feira (8), que “ninguém foi deseducado” no primeiro dia do Enem (Exame Nacional do Ensino Médio), que aconteceu no último domingo (3). Ele ainda afirmou que, apesar de não ter tido acesso à avaliação, os candidatos também ” não serão deseducados” no segundo dia de provas, marcado para amanhã (10).

Segundo Bolsonaro, o Enem precisa abordar temas familiares e sem ideologias. “Nós tivemos a pouco uma primeira parte da prova do Enem. Ninguém foi deseducado nas questões apresentadas no domingo passado. Nós queremos, também, botar nessas provas do Enem, matérias onde a grande maioria reconheça a família, reconheça o valor do Estado brasileiro, respeite as crianças em sala de aula sem ideologia, política ou de gênero”, discursou.

Ele disse, ainda, que o Ministério da Educação (MEC) está preparando um novo modelo de apostilas a ser disponibilizado nas escolas ainda em 2019.

Provas

Cerca de 4 milhões de candidatos vão participar do segundo dia do Enem neste domingo (10). A prova terá 45 questões sobre matemática, química, física e biologia. Os portões serão abertos às 12h do horário de Brasília e fechados às 13h.

Os candidatos terão até cinco horas para realizar o exame, meia hora a menos do que no primeiro dia. O Inep (Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais Anísio Teixeira) lembra que é totalmente proibido o uso de aparelhos eletrônicos e que é obrigatório o uso de caneta esferográfica preta transparente para preencher o caderno de respostas.

*Com informações da repórter Camila Yunes