Assassino confesso do jogador Daniel presta depoimento à Polícia

  • Por Jovem Pan
  • 08/11/2018 06h36
Reprodução/RPC O empresário Edison Brittes Junior disse que espancou e matou Daniel após ter flagrado o jogador deitado na cama com a sua mulher

O empresário Edison Brittes Junior, assassino confesso do jogador de futebol Daniel Correia prestou depoimento à Polícia Civil do Paraná nesta quarta-feira (07). Foi a primeira vez que ele falou com a polícia desde a sua prisão, na semana passada.

O delegado Amadeu Trevisan não falou com a imprensa e ainda não se posicionou. Nesta quinta-feira (08), o delegado vai ouvir também outros três homens que ajudaram a espancar Daniel e entraram no carro junto com Edison para se livrar do corpo da vítima.

A polícia ainda aguarda a liberação de vagas no sistema penitenciário para transferir Cristina Brittes e Allana Brittes, mulher e filha do autor do crime. As duas estão presas na delegacia de São José dos Pinhais, em Curitiba.

Na terça-feira (06), quatro testemunhas que estavam na casa da família Brittes prestaram depoimento. Todos afirmaram que Edison Júnior saiu da casa por volta das 8h pra comprar bebida e que ninguém ouviu gritos de socorro de Cristina, mulher dele.

Além disso, as testemunhas não viram a porta do quarto do casal arrombada, conforme versão contada pela família. Outra testemunha afirmou também ter escutado Daniel pedir ajuda e dizer que não queria morrer.

A família Brittes alega que Daniel teria tentado estuprar Cristina enquanto ela dormia. O empresário Edison Brittes Junior disse que espancou e matou Daniel após ter flagrado o jogador deitado na cama com a sua mulher.

O jogador Daniel Correia Freitas, de 24 anos, foi encontrado morto na manhã do dia 27 em um matagal, com mutilações e sinais de tortura.

*Informações do repórter Victor Moraes