Associações de juízes e membros do MP se unem ao lobby contrário à reforma da Previdência

  • Por Jovem Pan
  • 01/02/2018 06h06
Freeimages Freeimages Todos contra a reforma da Previdência, que tem como principal ponto o fim entre as aposentadorias do setor privado e as vantajosas aposentadorias públicas

A maior resistência à reforma da Previdência está mesmo em Brasília e tem um lobby forte com acesso aos gabinetes parlamentares. São as elites da burocracia, inclusive da Câmara e Senado.

Funcionários que recebem altos salários, acima até do teto de R$ 33,7 mil. Este trabalho de resistência recebeu agora o reforço das associações de juízes e de integrantes do Ministério Público. Todos contra a reforma da Previdência, que tem como principal ponto o fim entre as aposentadorias do setor privado e as vantajosas aposentadorias públicas.

Os representantes de juízes e promotores reclamam também de projetos que atingem a categoria como a criminalização de obstrução ao trabalho do advogado e a regulamentação do abuso de autoridade.

*Informações do repórter José Maria Trindade