Aviação brasileira fecha 3º trimestre com queda de 76% em número de passageiros

Foram 7,2 milhões de clientes entre julho, agosto e setembro de deste ano, enquanto os mesmos meses do ano passado registraram quase 30,5 milhões

  • Por Jovem Pan
  • 22/10/2020 06h47 - Atualizado em 22/10/2020 09h31
Wilton Júnior/Estadão ConteúdoEm meio a toda esta turbulência companhias e entidades sindicais tentam formalizar acordos a fim de evitar demissões

Mesmo com o mês de setembro registrando o melhor desempenho desde o início da pandemia da Covid-19, a aviação brasileira fechou o terceiro trimestre com queda de 76% no número de passageiros, quando comparado ao mesmo período do ano passado. Segundo dados da Agência Nacional de Aviação Civil, foram 7,2 milhões de clientes entre julho, agosto e setembro de deste ano, enquanto os mesmos meses do ano passado anotaram quase 30,5 milhões. Para se ter uma ideia, no último mês, 3,2 milhões de usuários do transporte aéreo passaram pelos aeroportos do país. É uma queda de 67% em relação ao mesmo mês do ano passado, mas superior à marca de agosto em quase 900 mil.

O setor ainda está longe de alcançar patamares registrados anteriormente. Em meio a toda esta turbulência companhias e entidades sindicais tentam formalizar acordos a fim de evitar demissões, nem sempre as conversas tem um final feliz. A Latam já dispensou 2700 funcionários. A Gol demitiu 200 colaboradores, porém ao restante do quadro aplicou as reduções de jornada e salário temporariamente, com garantia de emprego. A Azul não informou quantos trabalhadores foram dispensados.

*Com informações do repórter Daniel Lian