Azul anuncia saída da ABEAR e setor corre risco de ter ainda menos concorrência

A Azul acusa Gol e Latam de agirem para evitar a concorrência da ponte aérea SP-RJ

  • Por Jovem Pan
  • 02/05/2019 06h54
Reprodução/AirbusEm um comunicado a companhia afirma que a partir desse momento prefere representar seus interesses de forma direta

Após acusar rivais de protecionismo, a Azul Linhas Aéreas anunciou a saída da Associação Brasileira das Empresas Aéreas. Em um comunicado a companhia afirma que a partir desse momento prefere representar seus interesses de forma direta.

A retirada acontece depois de a Azul ter acusado Gol e Latam de agirem para evitar a concorrência da ponte aérea São Paulo – Rio de Janeiro, a mais cobiçada do país.

Este imbróglio culminou com a desistência da oferta de compra de parte das operações da Avianca que está em recuperação judicial.

Para o membro do Conselho Nacional de Turismo, Claudio Magnavita, o setor aéreo corre o risco de ter ainda menos disputa: “nessa briga e nessa disputa dentro da Abear, a saída da Azul é uma reação ao que foi um posicionamento da Latam e Gol contra a possibilidade de a Azul entrar n aponte aérea. A reação dessas duas empresas foi tão grande que leva a Azul a procurar agenda própria”.

O especialista aponta que esta situação é preocupante, pois a corda deve estourar para o lado do consumidor que pagará mais caro pelas passagens devido a concentração dos “slots”, autorizações de pousos e decolagens nos principais aeroportos que significam o “filé mignon” da aviação: “isso é preocupante, porque a as autoridades deveriam promover equilíbrio nas rotas mais disputadas”.

A perda da associada é um baque expressivo para a Abear que foi criada em 2012 pelas companhias Avianca, Azul, Gol, Tam e Trip.

*Informações do repórter Daniel Lian