Baixa umidade do ar pode causar cansaço, nariz ressecado e dor de cabeça

  • Por Jovem Pan
  • 24/07/2019 07h34
DARIO OLIVEIRA/ESTADÃO CONTEÚDODe acordo com o Centro de Gerenciamento de Emergências Climáticas da prefeitura, a umidade na região chegou a 30% durante a tarde.  Nas ruas, muita gente está reclamando do tempo seco e da baixa umidade na capital

A umidade do ar nesta terça-feira em São Paulo ficou em 38%, próximo ao estado de atenção. O pior ponto da cidade foi Itaquera, na Zona Leste.

De acordo com o Centro de Gerenciamento de Emergências Climáticas da prefeitura, a umidade na região chegou a 30% durante a tarde.  Nas ruas, muita gente está reclamando do tempo seco e da baixa umidade na capital.

A estudante Gabriela Gonçalves estava na Avenida Paulista, onde a umidade ficou em 41%, e conta o que tem sentido nestes dias mais secos. “Eu estou tendo um pouco de dificuldade para respirar, aprece que está um pouco ardido o nariz e sinto mais sede que o normal.”

O estudante Eduardo dos Santos Torres reclama da combinação entre baixas temperaturas e tempo seco. “De noite você não consegue dormir direito, e de dia tem uma tarde desconfortável, é uma mistura né.”

De acordo com a Organização Mundial de Saúde, índices inferiores a 60% não são adequados para a saúde humana. Quando a umidade está baixa, é recomendado tomar muita água, evitar exercícios físicos ao ar livre entre as 11 da manhã e as 3 da tarde.

Umidificar os ambientes com vaporizadores, toalhas molhadas e recipientes com água também ajuda a amenizar o tempo seco.  Segundo o CGE, a umidade média mais baixa registrada na cidade neste ano foi em 14 de julho, quando chegou a 34,2%.

*Com informações do repórter Afonso Marangoni.