Bíblia, prótese e até espada: As curiosidades do ‘achados e perdidos’ do metrô de SP

  • Por Jovem Pan
  • 11/11/2019 10h30 - Atualizado em 11/11/2019 10h34
Governo de SPEm 2019, mais de 85 mil objetivos já foram esquecidos no transporte

De instrumentos musicais a espada japonesa, só nesse ano, mais de 85 mil objetos foram perdidos no metrô de São Paulo. O “achados e perdidos” do transporte parece um museu: tem violino, bandolim, teclado, o primeiro celular que chegou ao Brasil, livros – um exemplar de Reinações de Narizinho e outro do Alcorão – e até máquina de escrever.

Entre os mais engraçados e inusitados, porém, está a prótese de uma perna. O coordenador da linha-3 Vermelha, Paulo Santos, relembra a conversa que teve com o homem que a esqueceu. “Para a nossa surpresa, foi até legal, porque ele explicou que foi até a AACD colocar uma prótese nova, mas o processo entre a nova e a velha é de adaptação. Então ele fica com as duas – estava utilizando a nova e levando a velha para casa. Mas acabou esquecendo dentro de um dos vagões”, ri.

Centenas de pessoas procuram as unidades do “achados e perdidos” para resgatar seus pertencer. Maria Aparecida é uma delas. “Eu perdi a minha Bíblia. Eu estava vindo para a vigília, a noite, e esqueci. Vim aqui e encontrei”, comemorou, contanto que voltou correndo para procurá-la.

*Com informações do repórter Victor Moraes