Bilhete Único: Polêmica, mudança que reduz número de viagens passa a valer nesta sexta (1º)

  • Por Jovem Pan
  • 28/02/2019 07h11
Fabio Arantes/SECOMA mudança atinge cerca de 120 mil usuários sem alterações nas modalidades comum, estudante e especial. Nada muda nas integrações com Metrô e CPTM

O bilhete único, no modelo de vale-transporte, passa a fazer duas viagens em três horas a partir desta sexta-feira (1º) nos ônibus de São Paulo. O modelo, que antes permitia quatro viagens em um período de até duas horas, recebeu mudanças e, consequentemente, críticas da oposição, como do vereador Antonio Donato (PT).

A mudança atinge cerca de 120 mil usuários sem alterações nas modalidades comum, estudante e especial. Nada muda nas integrações com Metrô e CPTM.

O prefeito Bruno Covas justificou que a mudança no vale-transporte atende uma legislação federal e representa R$ 400 milhões aos cofres públicos.

Também a partir desta sexta-feira, o bilhete único poderá ser usado para alugar bicicletas e patinetes em aplicativos, e pagar corridas em táxis e aplicativos de transporte.

Dentro de três meses, a Prefeitura limitará a utilização dos créditos em até cinco anos, para cotas adquiridas até a publicação do decreto, e de um ano após a publicação; o cartão do bilhete único terá validade de 5 anos; e possibilidade de bilhetes virtuais, além do cartão de plástico.

*Informações do repórter Marcelo Mattos