Birôs de crédito negam irregularidade em exclusão de clientes do Cadastro Positivo

  • Por Jovem Pan
  • 16/01/2020 08h42
O banco de dados reúne os nomes de consumidores que estão com as contas em dia e a inclusão é automática

Após serem notificados pela Secretaria Nacional do Consumidor, birôs de crédito negam qualquer irregularidade no processo de exclusão de clientes do cadastro positivo.

A Senacon, que é vinculada ao Ministério da Justiça e Segurança Pública, pediu esclarecimentos às empresas, depois de consumidores relatarem problemas para sair da lista.

Alguns reclamam dos pedidos de informações pessoais e outros citam até que precisam aderir e concordar com termos de uso para conseguir a remoção.

O Secretário Nacional do Consumidor, Luciano Timm, diz que o papel das birôs de crédito seria facilitar a saída se essa for a vontade do consumidor.

“O consumidor parte dentro dos cadastros, mas pode optar por sair. Os quatro birôs de crédito tem que facilitar a saída desse cadastro, não podem dificultar essa saída.”

O gerente de Cadastro Positivo do SPC Brasil, Vilásio Pereira, nega qualquer problema no processo de saída da lista, mas também defende que o consumidor deveria permanecer.

“Com o cadastro positivo o mercado pode ter um conhecimento maior do perfil de pagamento dos consumidores. Com isso, os consumidores podem acessar o crédito com ofertas de limite, prazo e taxa de juros mais adequadas.”

As consultas ao cadastro positivo foram liberadas no sábado passado, dia 11.

O banco de dados reúne os nomes de consumidores que estão com as contas em dia e a inclusão é automática. Ou seja, o consumidor que não quiser ficar na lista precisa pedir para ser excluído.

*Com informações do repórter Renan Porto