BNDES prevê dificuldades para liberar verba para Estados na área de segurança

  • Por Jovem Pan
  • 02/03/2018 09h07
Agência BrasilSegundo fontes, a maioria dos Estados tem problemas fiscais, endividamento elevado perante sua receita corrente liquida e estão no limite da Lei de Responsabilidade fiscal

Os Estados brasileiros terão muita dificuldade para contrair novos empréstimos no BNDES para investimentos na área de segurança. A informação foi repassada à Jovem Pan nesta quinta-feira (1º), horas após o ministro da Segurança Pública, Raul Jugmann, e o presidente do BNDES, Paulo Rabello de Castro, anunciarem uma nova linha de financiamento de R$ 42 bilhões para ações em segurança.

Segundo fontes, a maioria dos Estados tem problemas fiscais, endividamento elevado perante sua receita corrente liquida e estão no limite da Lei de Responsabilidade fiscal. Para essas fontes do BNDES, o anúncio teve, mais uma vez, viés político-eleitoral. E a classe política terá de ser criativa para viabilizar as liberações.

Dezessete Estados brasileiros não têm condições de tomar dinheiro junto ao BNDES. Segundo as fontes, vai que o Governo encontra malabarismo para permitir a tomada de mais empréstimos. O BNDES vai liberar recursos apenas com a garantia do Tesouro Nacional.

No ano passado, banco já havia aberto renegociação da dívida de 14 Estados em valor superior a R$ 8 bilhões. E nesta semana, o Senado aprovou MP que flexibiliza regras para renegociação de dívidas entre Estados e União.

*Informações do repórter Rodrigo Viga