BNDES deve anunciar nesta semana para quem vai vender fatia na AES Tietê

Dentro do banco, a proposta AES Corp é considerada mais vantajosa e interessante, já que prevê mais dinheiro em espécie e outras vantagens

  • Por Jovem Pan
  • 27/07/2020 08h55 - Atualizado em 27/07/2020 09h10
FABIO MOTTA/ESTADAOO BNDES tem uma carteira robusta de participações em outras empresas e agora, com a retomada paulatina das bolsas e a melhora na cotação dos papéis, o banco pretende reiniciar esse processo de venda dessas participações em terceiras empresas

O Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social (BNDES) deve anunciar ao longo dessa semana para quem vai vender na AES Tietê e a vantagem, no momento, é da empresa de origem norte-americana, AES Corp. Ela apresentou uma proposta ao BNDES, assim como a Eneva. Dentro do banco, segundo fontes da Jovem Pan, a proposta AES Corp é considerada mais vantajosa e interessante, já que prevê mais dinheiro em espécie, além de outras vantagens como um extra em cima do fechamento da AES Tietê da semana passada e o compromisso de que as ações vão migrar para o novo mercado da Bolsa de Valores de São Paulo, a B3. Já a oferta feita pela Eneva foi considera um pouco mais acanhada, segundo fontes da Jovem Pan. A proposta prevê mais uma fusão do que uma aquisição de participação societária.

O BNDES tem uma carteira robusta de participações em outras empresas e agora, com a retomada paulatina das bolsas e a melhora na cotação dos papéis, o banco pretende reiniciar esse processo de venda dessas participações em terceiras empresas. No entanto, existe um cuidado dentro do BNDES com essa operação. Pretende-se fazer uma operação bastante cautelosa e transparente para que não haja questionamento no futuro, já que o banco ainda carrega traumas do passado, como a operação de financiamento e também de compra de ações envolvendo o frigorífico JBS, que ainda é alvo de investigações por ações e até mesmo questionamentos na Justiça.

*Com informações do repórter Rodrigo Viga