Bolsonaro cancela visita ao Mackenzie, em SP, por conta de protestos dentro e fora da universidade

  • Por Jovem Pan
  • 28/03/2019 08h13 - Atualizado em 28/03/2019 10h19
Aloisio Mauricio/Estadão Conteúdo Houve bate-boca entre os grupos e felizmente nenhuma briga ou agressão foi registrada

O presidente Jair Bolsonaro decidiu cancelar a visita que tinha na Universidade Presbiteriana Mackenzie, em São Paulo, por causa dos protestos a favor e contra ele que ocorreram nesta quarta-feira (27).

A maior manifestação foi pela manhã dentro da faculdade. Cerca de mil alunos gritaram palavras de ordem querendo o debate com o presidente.

À tarde, grupos favoráveis e contra Bolsonaro protestaram dentro e fora da universidade. Houve bate-boca entre os grupos e felizmente nenhuma briga ou agressão foi registrada.

Bolsonaro queria visitar o Mackenzie, que é referência na pesquisa de grafeno no Brasil, e havia a expectativa de que ele comparecesse ao lançamento da Mackgraphe, centro de pesquisas Avançadas em Grafeno, Nanomateriais e Nanotecnologias da Universidade Presbiteriana Mackenzie.

A principal crítica dos estudantes é pela ordem de Bolsonaro para que os militares comemorem o Golpe Militar de 1964, que faz aniversário no próximo domingo (31).

*Informações do repórter Victor Moraes