Bolsonaro determina que ministros apresentem medidas concretas de cada pasta até o fim do mês

  • Por Jovem Pan
  • 09/01/2019 06h13
DivulgaçãoHavia a expectativa de que fossem apresentadas metas para os 10, 30, 60 e 100 dias de Governo, mas isso não foi cobrado diretamente

O presidente Jair Bolsonaro determinou aos ministros durante reunião do conselho de Governo no Palácio do Planalto que apresentem medidas concretas de cada pasta até o fim de janeiro.

Havia a expectativa de que fossem apresentadas metas para os 10, 30, 60 e 100 dias de Governo, mas isso não foi cobrado diretamente. O presidente pediu empenho de toda equipe. Uma maior sintonia na comunicação, apesar dos recentes ruídos terem sido provocados pelo próprio presidente.

Ainda segundo Jair Bolsonaro, as ações dos ministérios precisam estar conectadas com as principais promessas de campanha do novo Governo.

O presidente fez questão de comentar a situação da segurança pública que, segundo ele, é uma prioridade. Discutiu-se durante o encontro a situação da onda de violência no Ceará, e da necessidade de se dar uma atenção especial aos demais Estados do Nordeste.

Bolsonaro ainda defendeu, inclusive pelo Twitter, a necessidade de enxugamento da máquina pública. A recomendação do ministro-chefe da Casa Civil, Onyx Lorenzoni, é que todos os servidores com cargos comissionados sejam exonerados e depois se o funcionário tiver intenção de permanecer no Governo deverá passar por uma seleção.

Na Casa Civil já foram mais de 300 exonerações. Nesta terça-feira (08), o ministro da Secretaria de Governo, general Santos Cruz, exonerou cerca de 18 comissionados, dentro do processo que está sendo chamado de “despetização do governo”.

A orientação também é de se evitar informações desencontradas, principalmente durante conversas com a imprensa. O presidente inclusive publicou um decreto determinando que a comunicação precisa ser clara e impessoal.

Nova reunião já está prevista para terça-feira (15) da semana que vem, quando é esperada a publicação do decreto que vai tratar da flexibilização da posse de armas. Uma das principais promessas desse Governo.

*Informações da repórter Luciana Verdolin