Bolsonaro e Lula dividem liderança entre eleitores de SP, aponta pesquisa

  • Por Jovem Pan
  • 18/07/2018 07h56 - Atualizado em 18/07/2018 08h11
Fabio Rodrigues Pozzebom/ Agencia BrasilEm cenário sem o ex-presidente Lula, pré-candidato do PSL lidera as intenções de voto sozinho

Nesta quarta-feira (18), foi divulgada mais uma pesquisa de intenção de voto para a Presidência da República. Desta vez, o Instituto Paraná Pesquisas ouviu eleitores do Estado de São Paulo. No cenário em que é apontado como candidato do PT, o ex-presidente Lula aparece na liderança ao lado do pré-candidato do PSL, o deputado federal Jair Bolsonaro, ambos com 21% das intenções de voto. Na sequência, aparecem Geraldo Alckmin (PSDB)Marina Silva (Rede) e Ciro Gomes (PDT).

Entretanto, quando Fernando Haddad é o escolhido para representar o Partido dos Trabalhadores, Bolsonaro lidera sozinho, com mais de 22% dos votos, seguido novamente de Alckmin, Marina e Ciro. O ex-prefeito de São Paulo é apenas o sexto colocado, com apenas 4%. O senador Álvaro Dias, do Podemos, e João Amoêdo, do Novo, são os outros candidatos que aparecem com mais de 1% das intenções.

Cenário 1 – sem Lula

Mais uma vez, o número de pessoas que não escolhe um candidato foi alto, atingindo 21,9%. Entre os escolhidos, Bolsonaro lidera com 22,3%, mas empata tecnicamente com Alckmin, que aparece na segunda posição com 19% das intenções.

Marina é a terceira colocada (10%), seguida de Ciro Gomes (8,1%), Álvaro Dias (4,5%) e Fernando Haddad (4%). João Amoêdo, Manuela D’Ávila e Guilherme Boulos são os outros candidatos que aparecem com mais de 1% de votos.

Outro dado relevante fica por conta da divisão de votos entre os eleitores de Lula. Sem o ex-presidente, 28,1% dizem que não votarão em ninguém, 15,7% aponta Ciro Gomes (PDT) como o escolhido, seguido de Geraldo Alckmin e Marina Silva, ambos com pouco mais de 13% das intenções.

Cenário 2 – com Lula

Apesar de seguir na liderança, Bolsonaro conta com a companhia do ex-presidente quando este é apontado como candidato do PT. A diferença, a favor do pré-candidato do PSL, é de apenas 0,1%, ficando dentro da margem de erro.

Neste cenário, Alckmin cai para a terceira posição, somando 16,4% dos votos, seguido de Marina Silva (8%), Ciro Gomes (4,9%), Álvaro Dias (4,1%) e João Amoêdo (1,3%). Todos os outros candidatos não chegam a somar sequer 1% das intenções.

Taxas de aprovação e rejeição

Por fim, o Instituto questionou os eleitores sobre a possibilidade eleitoral de cada um dos candidatos, as chamadas “taxas de aprovação e rejeição”. O ex-presidente Lula aparece nas duas pontas da análise: é o candidato com a maior porcentagem positiva, de pessoas que votariam nele com certeza, com 17,2%, e negativa, de pessoas que não votariam nele de jeito nenhum, com 64,4%.

No ranking positivo, Jair Bolsonaro é o segundo nome com maior taxa de aprovação (14,4%), seguido de Alckmin (8%) e Marina Silva (4,2%). A candidata da Rede, porém, é a segunda colocada entre os mais rejeitados, somando 58,5%, seguida de Alckmin (56%) e Bolsonaro (54,8%).

Dados da pesquisa

O universo desta pesquisa abrange os eleitores do Estado de São Paulo e tem o objetivo de consultar à população sobre a situação eleitoral para o Executivo Federal.

Para a realização desta pesquisa foi utilizada uma amostra de 2.000 eleitores, sendo esta estratificada segundo sexo, faixa etária, grau de escolaridade e nível econômico. O trabalho de levantamento de dados foi feito através de entrevistas pessoais com eleitores com 16 anos ou mais em 84 municípios durante os dias 12 a 17 de julho de 2018, sendo auditadas simultaneamente à sua realização, 20,0% das entrevistas.

Tal amostra representativa do Estado de São Paulo atinge um nível de confiança de 95,0% para uma margem estimada de erro de aproximadamente 2,0% para os resultados gerais. Para a seleção da amostra utilizou-se o método de amostragem estratificada proporcional. Conforme o mapeamento do Estado em 15 mesorregiões homogêneas segundo o IBGE, considerou-se esta divisão geográfica como primeira estratificação. Dentro de cada mesorregião, agruparam-se os municípios em grupos homogêneos, procedendo-se à estratificação proporcional final da amostra. A Paraná Pesquisas encontra-se registrada no Conselho Regional de Estatística da 1ª, 2ª, 3ª, 4ª, 5ª, 6ª e 7ª Região sob o nº 3122/18.

A amostra é representativa dos moradores das áreas pesquisadas e foi selecionada em três etapas. Na primeira etapa realizou-se um sorteio probabilístico dos municípios onde as entrevistas foram realizadas através do método PPT (Probabilidade Proporcional ao Tamanho), considerando a população eleitora com 16 anos ou mais residente nos municípios como base para essa seleção. Na segunda etapa, fez-se um sorteio probabilístico dos setores censitários, onde as entrevistas foram realizadas, através do método PPT (Probabilidade Proporcional ao Tamanho), tomando a população eleitora de 16 anos ou mais residente nos setores como base para essa seleção. Na terceira etapa, a seleção dos entrevistados dentro do setor censitário, foi feita utilizando-se quotas amostrais proporcionais, em função das seguintes variáveis: sexo, faixa etária, escolaridade e nível econômico.

Confira a entrevista do presidente do Instituto Paraná Pesquisas, Murilo Hidalgo, no Jornal da Manhã: