Bolsonaro nega conversa com Valdemar Costa Neto sobre vice: “o meu acordo será com Magno Malta”

  • Por Jovem Pan
  • 22/05/2018 11h11
João Henrique Moreira/Jovem PanPré-candidato Jair Bolsonaro falou em entrevista ao Jornal da Manhã nesta segunda-feira (22)

O pré-candidato à Presidência Jair Bolsonaro (PSL) disse nesta terça-feira (22) que mantém o nome do senador Magno Malta (PR-ES) como primeira opção para formar sua chapa como candidato a vice.

Bolsonaro, no entanto, negou ter se encontrado com o presidente da sigla de Magno, Valdemar da Costa Neto, para tratar do assunto. Mesmo assim, o pré-candidato disse que “o partido fecharia também” a coligação.

“O meu acordo será com o Magno Malta e não com o Valdemar da Costa Neto”, disse Bolsonaro. “Eu tenho namorado Magno Malta. Para mim eu fecharia com ele hoje. O partido, pelo que parece, fecharia também”, afirmou.

“Não estive (com Costa Neto). Se estivesse, falaria sem problema nenhum”, declarou o deputado, quando interrogado sobre a índole do presidente do PR, que foi condenado e preso no mensalão e citado no petrolão.

“Eu já conversei com ele (Valdemar Costa Neto) no passado, já conversei com Roberto Jefferson (PTB) no passado, já conversei com (José) Genoino (PT) no passado, já conversei lá no passado com Zé Dirceu (PT), com Lula já troquei um dedo de prosa com ele na entrega de espada da Academia de Resende, já sentei-me ao lado do (Paulo) Maluf (PP) na Câmara várias vezes”, lembrou o deputado federal desde 1991.

O deputado lembrou que foi do PP por 11 anos (de 2005 a 2016), partido de Maluf e um dos mais envolvidos no desvio de dinheiro da Petrobras revelado pela Lava Jato, mas que o doleiro Alberto Alberto Youssef disse em delação que os parlamentares que não recebiam os valores ilícitos eram o próprio Maluf, a senadora Ana Amélia (PP-RS) e Bolsonaro.

O pré-candidato defendeu um novo modelo de conversas com o Congresso. Ele lamentou que hoje em dia “é muito melhor você ser presidente de partido hoje em dia do que ser parlamentar”.

Assista à sabatina completa de Bolsonaro na Jornal da Manhã da Jovem Pan: