Bolsonaro participa de solenidade no Congresso nesta terça e será recebido por Temer na quarta-feira

  • Por Jovem Pan
  • 06/11/2018 07h09
EFENesta quarta, o novo presidente será recebido no Palácio do Planalto pelo presidente Michel Temer

O presidente eleito Jair Bolsonaro desembarca na manhã desta terça-feira (06) em Brasília e deverá participar de solenidade no Congresso Nacional em comemoração aos 30 anos da Constituição.

As comemorações devem reunir além dos parlamentares, ministros do Supremo Tribunal Federal e o presidente Michel Temer. Mais de 1,5 mil convites foram distribuídos e essa será a primeira vez desde a eleição que Bolsonaro visitará o Congresso.

Um forte esquema de segurança foi montado. E essa preocupação com a segurança deverá acompanhar o presidente eleito. A área de inteligência do Governo aponta que ainda existem ameaças contra Jair Bolsonaro. Por isso, até para a posse, a expectativa é de que esquema de segurança que será montado deverá ser o maior da história.

Nesta quarta, o novo presidente será recebido no Palácio do Planalto pelo presidente Michel Temer. E oficialmente será dada a largada para a transição de Governo.

O coordenador dos trabalhos, o deputado Onyx Lorenzoni foi nomeado ministro extraordinário da transição e nesta segunda já visitou o Centro Cultural do Brasil, que será a sede dos trabalhos. Para a imprensa o acesso ainda não está liberado.

O novo ministro anunciou a criação de 10 grupos técnicos que vão trabalhar para avaliar a situação de cada área para permitir que sejam definidas as prioridades e políticas que serão implementadas. Todos os indicados até agora pela equipe do novo presidente já foram nomeados.

Segundo Onyx Lorenzoni, até o fim da semanas outros nomes deverão ser apresentados. O futuro ministro da Defesa, General Augusto Heleno, rebateu críticas à presença de militares no futuro Governo.

Vale lembrar que a equipe de transição terá até 50 cargos com salários que variam de R$ 2,5 mil a cerca de R$ 16,5 mil por mês. Não será possível acumular outras remunerações de cargos públicos.

Em meio ao início dos trabalhos da transição, nos próximos dois dias, o presidente eleito, enquanto estiver em Brasília pretende sondar aliados para avaliar a viabilidade de se tentar votar algum ponto da reforma da previdência ainda este ano.

Como o tempo é curto, o novo presidente já sinalizou que analisar pelo menos a questão da idade mínima, já seria um grande passo. A idade mínima, no entanto, deverá variar dependendo da categoria.

*Informações da repórter Luciana Verdolin