Bolsonaro sobrevoará neste sábado áreas mais afetadas por ciclone no sul do país

  • Por Jovem Pan
  • 03/07/2020 07h22 - Atualizado em 03/07/2020 08h14
Corpo de Bombeiros / Santa Catarina O ministro Rogério Marinho já conversou com os governadores da região sul do país e prometeu disponibilizar recursos para ajudar na reconstrução

Os estados de Santa Catarina, Rio Grande do Sul e Paraná ainda contabilizam os estragos causado pelas rajadas de vento, que ultrapassaram 100 quilômetros por hora. O fenômeno derrubou galpões, árvores e postes, e causou falta de luz em várias cidades dos três estados. Ao menos dez pessoas morreram e duas estão desaparecidas.

Uma das cenas mais impressionantes foi quando o vento arrancou o telhando de um condomínio de Curitiba. O governo catarinense decretou estado de calamidade pública e ainda avalia os prejuízos dos 135 municípios que foram atingidos pelo ciclone.

O presidente Jair Bolsonaro disse nesta quinta-feira (2) que o governo federal avalia como ajudar a região. “No próximo sábado agora vamos para Santa Catarina, vamos sobrevoar, que lá tivemos um problema sério nessa semana. Ciclone Bomba, confesso que nunca tinha ouvido falar isso aí. Estaremos à disposição no que for possível para atender a reconstrução de parte desses estados, em ajuda humanitária.”

O ministro do Desenvolvimento Regional, Rogério Marinho, já conversou com os governadores dos três Estados da região sul do país e prometeu disponibilizar recursos para ajudar na reconstrução dos estragos causados pelo ciclone bomba.

*Com informações do repórter Leonardo Martins