Bolsonaro volta a defender o fim de radares em rodovias

  • Por Jovem Pan
  • 24/05/2019 07h40 - Atualizado em 24/05/2019 10h42
Alan Santos/PR“Você tem que estar preocupado com a sinuosidade da estrada e não se tem um pardal escondido atrás da árvore”, justificou presidente

O presidente Jair Bolsonaro voltou a defender a redução do número de radares nas rodovias federais brasileiras, os chamados pardais. Ele explicou também que não concorda com os radares móveis.

Segundo o presidente, os contratos que garantiam a permanência de mais de 8 mil radares fixos nas estradas que cortam o país não serão prorrogados.

“Você tem que estar preocupado com a sinuosidade da estrada e não se tem um pardal escondido atrás da árvore”, justificou presidente.

Diante de reclamações, principalmente de caminhoneiros, o presidente explicou que na semana que vem deverá definir com o presidente da Câmara, Rodrigo Maia, se a proposta de alteração do Código Brasileiro de Trânsito será encaminhada ao Congresso Nacional via projeto de lei ou medida provisória.

Bolsonaro afirmou que deverá propor o aumento do número de pontos para que o motorista perca o direito de dirigir.

O presidente avisou também que quer acabar com a obrigatoriedade de simuladores em autoescolas. Segundo ele, é um absurdo gastar R$ 2 mil para se tirar uma carteira de motoristas no país.

*Informações da repórter Luciana Verdolin