Brasil cai de posição e sai do TOP 40 no ranking mundial de proficiência em inglês

  • Por Jovem Pan
  • 09/11/2017 07h46
Ciete Silvério/Governo do Estado de SPO relatório compila dados de 80 países, e o Brasil caiu para a 41ª posição. Ficando atrás, por exemplo, da Argentina, da Índia, da China e até da Rússia

Brasileiros estão falando inglês com menos proficiência do que nos últimos anos. Os dados são do ranking mundial que avalia o conhecimento de inglês entre adultos de países que não têm a língua como idioma nativo.

O relatório compila dados de 80 países, e o Brasil caiu para a 41ª posição. Ficando atrás, por exemplo, da Argentina, da Índia, da China e até da Rússia.

Luciano Timm, vice-presidente da EF Education First na América Latina, empresa que realizou o estudo, explicou o porquê desse resultado: “é a falta da continuidade das políticas educacionais que foquem no bilinguismo”.

De acordo com os dados, a proficiência em inglês está ligada à competitividade econômica, ao desenvolvimento social e à inovação.

Países com maior proficiência em inglês tendem a ter mais rendimentos, qualidade de vida e investimento em pesquisa e desenvolvimento.

Luciano Timm sugeriu inciativas que podem ajudar o Brasil a melhorar a capacitação na língua inglesa: “a reestruturação do currículo é um dos pontos que observamos como uma das iniciativas que o Brasil pode fazer. A outra é capacitar professores em todo o País”.

No ranking mundial o país que se destaca em primeiro lugar na proficiência é a Holanda, seguida por Suécia e Dinamarca, com nível alto de competência no inglês.

Na base do ranking está o Laos, que obteve o pior resultado, sendo o último entre os países com proficiência baixíssima.

No Brasil, o Estado que melhor fala inglês é o Distrito Federal, seguido pelo Rio Grande do Sul, Paraná, São Paulo e Santa Catarina. O Estado com pior classificação foi o Mato Grosso.

Em questão de cidades brasileiras, Brasília lidera seguida por Campinas, do interior paulista, e Curitiba, capital do Paraná.

Quem quiser fazer um teste gratuitamente para avaliar o próprio nível de inglês e se comparar com o ranking mundial, pode acessar o site www.efset.org

*Informações da repórter Marcella Lourenzetto