Brasil vai exigir testes de impacto lateral nos carros a partir de 2020

  • Por Jovem Pan
  • 23/01/2018 06h36
Marcelo Camargo/Agência BrasilA regra atual do Conselho Nacional de Trânsito requer apenas avaliações de impacto frontal e traseiro. Hoje, as fabricantes têm a opção de reforçar a estrutura incluindo barras de aço laterais

O Brasil vai exigir, a partir de 2020, o teste de colisão lateral para autorizar a venda de carros no país. Num primeiro momento, somente modelos inéditos vão ter que passar pelo teste. A partir de 2023, ele vai abranger todos os carros novos.

A regra atual do Conselho Nacional de Trânsito requer apenas avaliações de impacto frontal e traseiro. Hoje, as fabricantes têm a opção de reforçar a estrutura incluindo barras de aço laterais.

Parte dos veículos produzidos nos últimos cinco anos já conta com o reforço nas portas e no interior da lataria.

De acordo com o Contran, quando a regra entrar em vigor, vão ser dois testes de impacto lateral: um de colisão perpendicular ao veículo e outro com ângulo de 63 graus.

Na batida perpendicular, o carro fica parado e recebe o impacto de uma barreira deformável de 950 quilos a 50 quilômetros por hora. Na segunda prova, ela se move a 53,6 quilômetros por hora.

Para ser aprovado, o carro tem que estar em condições para que os passageiros saiam pelas portas dele depois da batida. Elas não podem abrir com o impacto. E nenhum objeto ou peça dentro do veículo pode se soltar de modo a ferir quem lá estiver.

*Informações do repórter Levy Guimarães