Brasileira na Ásia relata realidade após pico de pandemia no Japão

  • Por Jovem Pan
  • 25/03/2020 07h10
EFE/Sebastião MoreiraNo Japão, até agora, são 42 mortos por coronavírus -- sendo que lá a covid-19 chegou pelo menos um mês antes que no Brasil

Berço da pandemia da novo coronavírus, a província de Hubei se prepara para sair da quarentena. A partir desta quarta-feira (25), os moradores da região vão poder circular normalmente, segundo as autoridades chinesas.

Só que em Wuhan, cidade onde foi detectado o novo coronavírus e que desde janeiro está sob confinamento, as pessoas devem esperar até o dia 8 de abril para saírem às ruas.

No Japão, até agora, são 42 mortos por coronavírus — sendo que lá a covid-19 chegou pelo menos um mês antes que no Brasil.

A brasileira Vanessa Miyaki mora na região de Aichi há 12 anos e trabalha num mercado vendendo comidas brasileiras. Ela fala que os japoneses estão acostumados a usar mascaras e álcool gel nessa época do ano, independente do coronavírus.

“Por esses motivos de costume, eu acho que acabou prevenindo um pouco. Mas ainda tem casos novos surgindo durante os últimos dias, mas está sob controle. O páis acabou conseguindo manter o controle. Os comércios não vão fechar, tá tudo funcionando normal. Única coisa é que algumas fábricas estão sem trabalhar.”

Por causa da pandemia e da pressão de muitos países e atletas, o Japão adiou as Olimpíadas para julho e agosto de 2021.

*Com informações do repórter Victor Moraes