Brasileiro relata passageiros ‘tossindo sem máscaras’ em voo que chegou da França em SP

  • Por Jovem Pan
  • 20/03/2020 08h42 - Atualizado em 20/03/2020 09h10
Diego Maranhão/Estadão ConteúdoTawil e a família estão isolados, em quarentena voluntária, desde que chegaram no Brasil

O jornalista Marc Tawil, que estava na França até a última quarta-feira (18) e conversou com a Jovem Pan, conseguiu retornar ao Brasil. Ele foi para a Europa com a família — incluindo os pais de 80 anos — no inicio de março, antes de que a situação do coronavírus se agravasse por lá.

“É um alívio falar com vocês, que felicidade poder falar do nosso Brasil. Na última vez que conversamos, embora toda dificuldade e angústia que passou pelos nossos corações, ainda esperávamos o que ia acontecer. Todos tivemos sintomas, acredito que até psicológicos. Choramos bastante quando tivemos a confirmação do voo.”

Marc, no entanto, chama a atenção para o que passou no avião e na chegada ao Aeroporto de Guarulhos, em São Paulo. “Sei que no avião tinham mexicanos, chilenos e outros brasileiros. Muitos estavam tossindo e estavam sem máscaras.”

“Chegamos em Guarulhos na quinta-feira (19), por volta das 7 horas da manhã. O aeroporto estava vazio, só tinha o nosso voo. Mas também não teve nenhuma pergunta, nenhum tipo de controle. Ninguém perguntou se tínhamos tosse, febre ou falta de ar. Existiam alguns avisos sonoros, o que para mim é pouco. isso é gravíssimo se ainda existem voos chegando ao Brasil.”

Tawil e a família estão isolados, em quarentena voluntária, desde que chegaram no Brasil. “Ficaremos em casa por 15 dias. Mas e as pessoas do voo que tossiam sem máscara? Elas estão indo para onde? Não subestimem o mal, não subestimem esse vírus.”