Brasileiros na Itália pedem ajuda do Itamaraty para voltar ao Brasil

  • Por Jovem Pan
  • 08/04/2020 08h17
Maurízio Brambatti/EFEDe acordo com ela, essa é a única chance do grupo voltar ao país já que os próximos voos estão previstos apenas para o início de maio

Um grupo de 47 brasileiros na Itália tenta contato com o governo federal para poder voltar ao Brasil em meio a pandemia do novo coronavírus. Dessas pessoas, 16 estão atracadas em um navio próximo de Roma e não conseguem desembarcar.

Em entrevista ao Jornal da Manhã, a jornalista Beatriz Campilongo, que está na cidade de Lecce, no sul da Itália, relatou que a situação está complicada.

“Atualmente eu estou em um quarto que aluguei, porque os hotéis estão fechados. Minha passagem foi cancelada, já estou aqui 15 dias a mais do que o previsto. Todos os voos para o Brasil foram cancelados e não temos mais condições de ficar.”

De acordo com ela, essa é a única chance do grupo voltar ao país já que os próximos voos estão previstos apenas para o início de maio. “Não tivemos retorno do Itamaraty, eles não respondem. Por ser um governo que atua bastante pelas redes, achamos que seria mais fácil fazer um vídeo. Mas só temos respostas prontas, automáticas.”

A jovem relata que o governo federal apenas pede para os brasileiros preencherem diferentes formulários. “Já preenchemos da Anac, do Consulado. É como se tivessem fazendo uma triagem. Mas já são quase duas semanas sem resposta. Só queremos um feedback, nem que seja para falar que não vai ter nada. Nossa única chance é o Itamaraty.”

Apesar de não ser a região mais afeta do país, o Sul adotou medidas restritivas semelhantes à região da Lombardia. Apenas farmácias e supermercados funcionam e não é permitida a circulação nas ruas sem autorização.